poch

  

Artigos

ARTIGO REVISTA "forum estudante"

Artigo publicado na Revista Forum Estudante, de Abril de 2018, edição nº 305." É uma presença constante nas nossas vidas (e mesas) e dá mais sabor a qualquer prato. A Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa (EPDRS) esplica-te tudo sobre o fabrico do azeite e a sua ligação a este produto.O azeite á um óleo alimentar de origem vegetal de elevada qualidade nutricional e é produzido a partir das azeitonas provenientes dos muitos olivais que se espalham pelo país. A EPDRS explica que na região Alentejo estas existem " cada vez em maior quantidade graças ao impacto do aumento da área de regadio proporcionada pelo Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva".Esta escola possui, inclusivamente a sua própria exploração agrícola no perimetro de rega de Serpa, com 17 hectares de olival intensivo de regadio, onde podemos encontrar as variedades de denominação de origem da azeitona: Galega, Cordovil e Cobrançosa.Ao longo do ano, os alunos da EPDRS tratam dos olivais, no respeito pelas regras da Proteção Integrada e participam ativamente na colheita do fruto, com recurso a colhedor mecânico. Segue-se a limpeza da azeitona e o seu transporte para o lagar. Neste espaço, os alunos intervêm novamente, procedendo à pesagem das azeitonas que entram no lagar e introduzindo as mesmas no mecanismo de fabrico de azeite. Este mecanismo tem uma 1ª fase de lavagem da azeitona, a que se segue uma 2ª fase de moagem e batedura numa batedeira à temperatura de 26ªC, Seguidamente é feito o encapachamento da massa em capachos de inox, os quais são acomodados para irem à prensa que fará a extração do azeite. Finalmente o azeite será decantado, num processo natural e à temperatura ambiente para retirar a água que está misturada com o azeite.Deste processo de filtração natural terminado, garante a EPDRS, resulta " um azeite de alta qualidade e do qual os alunos muito se orgulham" e que, depois de engarrafado, é colocado ao dispor dos consumidores "

Tags: 

poch

  

História

A Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa é a sequência de de uma história de sucesso do ensino agrícola em Serpa. Uma história que começa nos anos sessenta do século passado, que tem uma abordagem mais concreta com o ensino técnico-profissional nos anos oitenta.

Mas é no início da década de noventa que se dá o grande passo na afirmação deste tipo de ensino com a criação da Escola Profissional de Agricultura de Serpa.

Finalmente, com o início do novo século e como resultado da fusão desta escola com a de Artes e Ofícios Tradicionais de Serpa, foi constituída a Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa.